Por INPE

 

As contribuições e os resultados científicos obtidos durante os oito anos de vigência do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) para Mudanças Climáticas (2009-2017) estão reunidos no livro “Mudanças Climáticas – um olhar interdisciplinar”, que acaba de ser lançado. Sediado no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o INCT foi constituído para fazer frente às demandas do país por pesquisas sobre mudanças climáticas, considerando a grande relevância de se desenvolver capacidade própria de gerar conhecimentos científicos nessa área, em função do potencial impacto no desenvolvimento sustentável do Brasil.

Capa 3d

A publicação é dirigida a tomadores de decisão; formuladores de políticas públicas; legisladores em nível federal, estadual e municipal; profissionais de comunicação especializados em ciência ambiental; estudantes de graduação e pós-graduação; e educadores. A versão digital está disponível gratuitamente para download no site do INCT na Internet.

 

Organizada pelos pesquisadores Carlos Nobre e José Marengo, respectivamente coordenador e vice-coordenador do INCT para Mudanças Climáticas, o livro aborda 13 temas integradores vinculados às mudanças climáticas: Observações e Atribuição de Causas da Variabilidade e Extremos Climáticos; Segurança Alimentar; Segurança Hídrica; Segurança Energética; Saúde; Biodiversidade e Ciclos Biogeoquímicos; Desastres Naturais; Emissão de Gases de Efeito Estufa; Dimensões Humanas e Econômicas das Mudanças Climáticas; Zonas Costeiras; Amazônia e REDD (Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação); Modelagem do Sistema Terrestre; e Cenários Futuros de Clima para Estudos de Impactos-Vulnerabilidade-Adaptação (IVA). A publicação traz ainda dois capítulos adicionais, sendo um sobre as ações de disseminação do conhecimento empreendidas pelo projeto e um sobre o uso da evidência científica na construção do Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima (PNA). Nos Anexos, o leitor encontrará o registro de pontos relevantes das discussões da Conferência Internacional do INCT para Mudanças Climáticas, realizada em setembro de 2016 em São Paulo.

 

Sobre o projeto

 

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Mudanças Climáticas veio se juntar à Rede Brasileira de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas Globais (Rede Clima), criada em finais de 2007 pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, como parte dos esforços, como parte dos esforços governamentais para suprir as necessidades nacionais de conhecimento sobre mudanças climáticas, incluindo a produção de informações para formulação de políticas públicas e o apoio à diplomacia brasileira nas negociações internacionais sobre as mudanças climáticas globais. O INCT para Mudanças Climáticas também esteve associado ao Programa FAPESP de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais (PFPMCG).

 

Formou-se assim uma abrangente rede de pesquisas interdisciplinares em mudanças climáticas – a maior rede de pesquisas ambientais já desenvolvida no Brasil –, envolvendo grupos de pesquisa de 108 instituições e universidades brasileiras e estrangeiras, com cerca de 400 participantes. Um ambicioso empreendimento científico criado para prover informações de alta qualidade relevantes para ajudar o Brasil a cumprir as metas do seu Plano Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC) e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

 

Capa

 

Fomento

Vínculo