A Rede de Monitoramento de Habitats Bentônicos Costeiros – ReBentos, vinculada à Sub-Rede Zonas Costeiras da Rede Clima (MCT) e ao Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Mudanças Climáticas (INCT-MC), pretende estruturar as bases científicas para detecção dos efeitos das mudanças ambientais regionais e globais sobre habitats bentônicos, dando início a uma série histórica de levantamento de dados sobre a biodiversidade marinha ao longo da costa brasileira. A ReBentos conta atualmente com 167 pesquisadores, estudiosos dos organismos bentônicos costeiros, ligados a 57 instituições de ensino e pesquisa, localizadas nos 17 estados costeiros brasileiros, além de pesquisadores de instituições internacionais.
A ReBentos está organizada em oito Grupos de Trabalho (GTs):

  • Bancos de Rodolitos
  • Costões Rochosos
  • Estuários
  • Fundos submersos vegetados
  • Educação Ambiental
  • Manguezais e Marismas
  • Praias
  • Recifes Coralinos

 

Fomento

Vínculo